15 de jun de 2011

É festa ! Estamos em junho...

Junho para mim é o mês mais lindo do ano. Nenhum outro tem céu mais lindo... Nenhum outro tem o brilho das festanças com suas fogueiras e foguetórios Nenhum  outro tem o céu quase sempre sem nuvens que nos permite noites encantadoramente estreladas. E o perfume das comilanças de suas festas então... hum... o peru de dezembro perde longe....rs..E os namorados se fazendo juras, se presenteando...Mas o melhor de junho é que numa de suas frias noites cheguei e posso garantir: o mundo desde então nunca mais foi o mesmo.Entenderam então porque tanta festa, tanto foguetório, tanta alegria?Junho é o mês do MEU aniversario e viva eu quantos anos viver, sempre me alegrarei por esta data, sempre darei vivas e agradecerei a Deus. Pois sou especial e  única.
Em minha homenagem postarei aqui o que desde o início do meu blog está escrito no meu perfil:

“Lindona, gordinha e muito família. Trabalho na àrea da educação e adoro interferir positivamente na formação do ser humano. Amo o que faço não me imagino em profissão diferente. Tenho uma inteligência razoável e sei que sou de uma perspicácia a toda prova, portanto não me subestime, não pague prá ver. Raríssimas as pessoas a quem chamo de amigas, mas estas podem sentir-se lisonjeadas, pois terão para sempre meu carinho, admiração e respeito. Não sou mãe, mas tenho a alegria de ser tia o que sinceramente tem satisfeito meus instintos maternais. Sou feliz e infeliz, questionadora, determinada, rebelde, submissa e servil se me respeitam arrogante se me subestimam. Sou negra e se isso é problema para os demais, não é pra mim. Estou na idade da razão e tenho a sensibilidade à flor da pele. Não tenho paciência pra mediocridades. Tenho necessidades, desejos, frustrações, inquietações e pendências afetivas como todo mundo e não consigo dissimular em hipótese alguma. Corro dos falsos moralistas e juízes da vida alheia e procuro aceitar e entender as pessoas como são e delas esperam apenas que me respeitem e me sejam transparentes em qualquer circunstância.Gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo... Tenho um sorriso confiante que quase nunca demonstra o quanto tem de insegurança por trás dele... Sou inconstante e imprevisível e me acham hiperativa... rs. Não gosto de rotina... Amo de verdade e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras ou subestimam minha inteligência. Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo e às vezes pago caro por isso. Pouquíssimas são as pessoas pra quem eu me explico.As únicas pessoas que me interessam são as loucas, aquelas que são loucas por viver, loucas por falar, loucas por serem salvas; as que desejam tudo ao mesmo tempo. As que nunca bocejam ou dizem algo desinteressante, mas que queimam e brilham como seres luminosos...”


                      Por mim,Bob Marley e Autor Desconhecido

* Sou Marisa Mattos,professora,atuando há 9 anos como Coordenadora Pedagógica na Rede Municipal de Ensino de Araçatuba.Blogueira,pescadora que só conta a verdade...rs...feminina,tia corujíssima e apaixonada pela EDUCAÇÃO.

5 comentários:

♥ κєκєl ♥ disse...

Junho é uma delicia mesmo né? Hj tivemos festinha junina na turminha do segundo ano hehehe....gente, como comi kkkkkkkkkkk.....ri, dancei e fui feliz. A criançada estava linda! Coisa boa de viver.

Adorei a maneira como vc se definiu hehehe

Beijos

PS. Obrigada por participar do nosso blog VEJO VOZES.

Álvaro Lins disse...

Junho é o mês das promessas:)!
Bjo

• Bruna Matos! disse...

Amiga, paraaabéns e muitas felicidades, durante muitos junhos, julhos e todos os meses do ano!
Que Deus te ilumine, proteja vc e sua família, os cubram de bençãos e muito, mais muito amor!
Eu e meu Atal temos orgulho de ter você como leitora e amiga.
Sucesso e conquistas!
Beijo, beijo.

Rita Lavoyer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rita Lavoyer disse...

Olá, Marisa! Contrariando a raposa do princepezinho, vim sem avisar mesmo. Como você mesma disse:" Retornar é preciso".

E Junho sempre retorna.

Grande abraço

Rita Lavoyer