23 de fev de 2013

E a estrela se apagou...



Adeus Mamãe;
Obrigada por fazer de mim o que sou.
Receba a singela homenagem de seus filhos Chico e Marisa e seus netos Gabriel e Rafael.
Não vou repetir do nosso amor pois és sabedora.
Até um dia!

19 de fev de 2013

Acessibilidade...

Como pode em pleno século 21 um médico instalar seu consultório e esquecer-se (?) dos pacientes idosos e ou deficientes que tem?
Estamos vivendo esta situação aqui em casa...
Minha mãe diabética, hipertensa, com artrite, artrose, e tudo mais que a idade lhe trouxe está trocando de médico, pois lhe faltam forças para transpor os degraus da escada do citado consultório que fica no bairro mais chique da cidade, diga-se de passagem...
Liguei no convênio e a moça respondeu:
- Ah... flor...fazer o que né?
Não estivesse eu sonolenta pela noite mal dormida e por telefone mesmo eu iria contar pra ela o que faria... ora pois, pois...
A secretária do tal médico sem graça afirmou:
- Dona Marisa fica tranquila que ele já “anda pensando” que precisa tomar providências...Então, como minha octogenária mãe precisa de acessibilidade “pra ontem” e como sei de cor e salteado como as coisas funcionam em nosso país, a convenci a mudar de médico, pois ela afinal merece ser respeitada por tudo que já viveu e sofreu.

Simples e revoltante assim...

"Marisa Mattos"


16 de fev de 2013

O dia em que o mundo não acabou...

O religioso conclamou seus fiéis a enclausurarem-se em casa, caixas, cavernas ou buracos.O prefeito armazenou provisões e orientou sua comunidade a fazê-lo para o fatídico fim.Virgindades foram oferecidas, pois afinal ninguém iria morrer sem ter provado da fruta...Um pagou pra não morrer devendo, o outro não pagou, pois ninguém iria mais precisar de grana.O traidor rompeu com a amante, pediu perdão à esposa e acreditou assim redimir-se.A amante jurou amor eterno ao emocionado marido corno que pensou que juras em vésperas de fim de mundo só podem ser sinceras.A fofoqueira saiu pela vizinhança avisando que fofoca é coisa de gentinha e que a boca dela era túmulo, e recolheu-se na espera da anunciada catástrofe.A gorda afogou-se no brigadeiro esquecendo-se de anos da dieta eterna que nunca lhe agraciava com menos quilinhos... rs...e a magra finalmente assumiu a cadavérica forma e enfiou-se no fio dental que mais lhe anunciava as magrelas formas e refestelada foi pro mar...O delegado decretou liberdade aos presos, pois morrer de fim de mundo e ainda preso?Ah... nem bandido merece...Dedo na cara, ofensas vomitadas olho no olho foi o que o embasbacado patrão recebeu do inflamado empregado que vitorioso pediu demissão.

E passaram-se os dias... e chegou o tal dia...
E generalizada foi a agonia...
E lá se foi mais dia...
E nenhum fim se fazia...

E de novo o sol iluminou o mundão de meu Deus...

"Marisa Mattos"

11 de fev de 2013

Silas Malafaia de Frente com Marília Gabriela

 Assista e tire suas conclusões:


Marília Gabriela que tem sempre o comando de seu programa nas mãos certamente assustou-se ao ver-se "desarmada" pelo pastor Malafaia não conseguindo esconder o quanto isto a irritou.
Admiro Marília Gabriela mas Malafaia que sempre responde à luz da Bíblia deu de dez a zero neste embate !!!

"Fonte Yotube"

8 de fev de 2013

Quem sou?

A verdade é que tem momentos que me perco e me some o chão....
Fora do meu corpo flutuo e me vejo embasbacada, sem ação... impotente...
Perplexa quero saber quem sou, se vim, se vou, se sou, se estou...
Insisto em ouvir respostas que não tenho..que não tenho...que não tenho...
Solidão...


"Marisa Mattos"

5 de fev de 2013

Cia dos Blogueiros.

 
http://ciadosblogueiros.blogspot.com.br/
http://ciadosblogueiros.blogspot.com.br/
Estou bem feliz hoje.
Novamente faço parte da " Companhia dos Blogueiros"  que é uma das ideias mais legais em se falando de curtidores de blogs nesse país pois olha que sou fuçona e ainda não encontrei nada que se compare na  internet.Me sinto orgulhosa mesmo.Obrigada Zé Marcos por aceitar-me de volta e obrigada Rita Lavoyer pelo empurrão.Valeu!!!

* Sou Marisa Mattos,professora,blogueira,pescadora que só conta a verdade...rs...feminina,tia corujíssima e apaixonada pela EDUCAÇÃO.

28 de jul de 2012

Fafá Kobaiashi:

Faz um ano que vim com meu esposo para o Japão. Antes de vir confesso que tinhas algumas preocupações sobre como seria tratada, se sofreria discriminação, etc., pois sempre ouvi dizer que japonês é racista, não gosta de preto e outras coisas mais. Isso não e verdade, aqui no Japão eu como negra, vivo melhor do que no Brasil. Tenho qualidade de vida e sou respeitada. Os negros são a maioria aqui, se bem que como tem muito americano aqui, o Japão e protegido pelos Estados Unidos, então tem alguns negros americanos por aqui. Convivo com os japoneses numa boa, e o maior problema de relacionamento e com os brasileiros! Meu marido pelo fato de ser oriental, não sofre preconceito, na verdade no Brasil era ate bajulado porque as pessoas tem a mentalidade de que japonês tem dinheiro. Quando nos casamos muitas pessoas achavam que eu havia me casado por interesse, achando que ele era rico. As pessoas não me tratam diferente aqui, me tratam com respeito e educação. Um dia fui ao correio sozinha, estava fechado e esperei abrir, quando entrei, os funcionários em pé me deram boas vindas em coro e se curvaram, fiquei sem graça, ate assustei, pois não estava acostumada com isso e quando sai me agradeceram. Aqui é o contrario dai, quando se vai a algum estabelecimento do Brasil, quem agradece é o cliente, aqui não, o cliente é valorizado. Trabalho em uma fabrica em que sou a única brasileira e negra. Cheguei “ causando ” por ser diferente, me olharam com curiosidade, mas respeitaram. O chefe no começo implicou comigo, mas agora é meu amigo e toma do café que eu levo. Sou chamada de Maria aqui... Na verdade, prefiro me relacionar com os japoneses do que com os brasileiros. Frequentamos a Igreja Cristã Japonesa, já frequentei a brasileira, mas me sinto melhor na japonesa. A cobrança dos japoneses e com os estrangeiros em geral, não e pela cor da pele. Infelizmente tem brasileiro que rouba aqui, alguns estão presos. Quanto aos comentários maldosos a respeito de nosso casamento, eu não ligo, são pessoas de mente pequena. Estou estudando japonês para me comunicar melhor. Um dia precisei sair sozinha de trem, me deu medo, sabe não sei ler e nem falar direito em japonês, mas eu precisava ir... Estavam me esperando para uma entrevista, mas pedi pra Deus me guiar e usando as palavras màgicas, “por favor, com licença e muito obrigada”, isso em japones,consegui chegar ao local de trabalho e consegui o emprego. A gente tem que saber se colocar, ser educado, Tenho voz grave, mas aqui falo com mais suavidade. Já precisei gritar, mas foi com brasileiros. Outra coisa, não se pode ser folgado aqui, tem que trabalhar muuuuiitooo!!! Foi difícil encontrar produtos afro aqui, mas descobri um site e peco meus produtos, No Brasil os produtos franceses custam uma fortuna, mas aqui e bem mais em conta. Gostaria muito que os brasileiros fossem mais unidos aqui no Japão, essa e minha esperança. Temos poucos amigos brasileiros e nossos melhores amigos são de outras nacionalidades, mas vendo pelo lado positivo, nos enriquece culturalmente. Agradeço muito pela oportunidade de compartilhar como vivemos com vocês .

* Sou Marisa Mattos,professora,blogueira,corinthiana e pescadora que só conta a verdade...rs...feminina,tia corujíssima e apaixonada pela EDUCAÇÃO.

21 de jun de 2012

Mare Imbriu









Nunca comentei que meu único irmão ( Chicão) adora astronomia ,né ? Postei aqui esse vídeo feito por ele com fotos capturadas por ele nas observações minuciosas que faz do céu. Deu um bonito resultado ,não deixe de ver...é EMOCIONANTE!!!


Caso queira ver mais sobre astronomia entre aqui:http://franjosil.multiply.com/


* Sou Marisa Mattos,professora,blogueira,pescadora que só conta a verdade...rs...feminina,tia corujíssima e apaixonada pela EDUCAÇÃO.

17 de jun de 2012

É a vida que passa...

Ontem foi meu aniversário.
E apesar de estar cada vez mais perto da terceira idade estranhamente me sinto mais feliz a cada ano vivido.Claro que mais perto fica também o dia da minha partida desta vida, mais minha pele se enruga e mais problemas tenho com os quilos teimosos em aumentar.Então que alegria é essa?Que vontade absurda de comemorar e de que todos comigo compartilhem meu dia?Seria porque agora melhor me conheço?Sei lidar comigo mesma?Seria a conquista finalmente da tão sonhada independência?Não conseguirei talvez jamais a melhor resposta... mas ela nem importa...Importa isto sim, que de verdade SOU FELIZ!! 


* Sou Marisa Mattos,professora,blogueira,pescadora que só conta a verdade...rs...feminina,tia corujíssima e apaixonada pela EDUCAÇÃO.

10 de jun de 2012

A Coisa


Não sei quem é o autor dessa
coisa, mas só sei que essa coisa
é uma coisa boa de ler...



A palavra "coisa" é o bombril do idioma. Tem mil e uma utilidades. 
É aquele tipo de termo-muleta ao qual a gente recorre sempre que nos faltam palavras para exprimir uma idéia. Coisas do português. A natureza das coisas: gramaticalmente, "coisa" pode ser substantivo, adjetivo, advérbio. Também pode ser verbo: o Houaiss registra a forma "coisificar". E no Nordeste há "coisar": "Ô, seu coisinha, você já coisou aquela coisa que eu mandei você coisar?". Coisar, em Portugal, equivale ao ato sexual, lembra Josué Machado.
Já as "coisas" nordestinas são sinônimas dos órgãos genitais, registra o Aurélio. "E deixava-se possuir pelo amante, que lhe beijava os pés, as coisas, os seios" (Riacho Doce, José Lins do Rego). Na Paraíba e em Pernambuco, "coisa" também é cigarro de maconha.
Em Olinda, o bloco carnavalesco Segura a Coisa tem um baseado como símbolo em seu estandarte. Alceu Valença canta: "Segura a coisa com muito cuidado / Que eu chego já." E, como em Olinda sempre há bloco mirim equivalente ao de gente grande, há também o Segura a Coisinha. Na literatura, a "coisa" é coisa antiga. Antiga, mas modernista: Oswald de Andrade escreveu a crônica O Coisa em 1943. A Coisa é título de romance de Stephen King. Simone de Beauvoir escreveu A Força das Coisas, e Michel Foucault, As Palavras e as Coisas. Em Minas Gerais, todas as coisas são chamadas de trem. Menos o trem, que lá é chamado de "a coisa". A mãe está com a filha na estação, o trem se aproxima e ela diz: "Minha filha, pega os trem que lá vem a coisa!".
 Devido lugar: "Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça (...)". A garota de Ipanema era coisa de fechar o Rio de Janeiro. "Mas se ela voltar, se ela voltar / Que coisa linda / Que coisa louca." Coisas de Jobim e de Vinicius, que sabiam das coisas.
Sampa também tem dessas coisas (coisa de louco!), seja quando canta "Alguma coisa acontece no meu coração", de Caetano Veloso, ou quando vê o Show de Calouros, do Silvio Santos (que é coisa nossa).
Coisa não tem sexo: pode ser masculino ou feminino. Coisa-ruim é o capeta. Coisa boa é a Juliana Paes. Nunca vi coisa assim!
 Coisa de cinema! A Coisa virou nome de filme de Hollywood, que tinha o seu Coisa no recente Quarteto Fantástico. Extraído dos quadrinhos, na TV o personagem ganhou também desenho animado, nos anos 70.
 E no programa Casseta e Planeta, Urgente!, Marcelo Madureira faz o personagem "Coisinha de Jesus".

Coisa também não tem tamanho. Na boca dos exagerados, "coisa nenhuma" vira "coisíssima". Mas a "coisa" tem história na MPB. No II Festival da Música Popular Brasileira, em 1966, estava na letra das duas vencedoras: Disparada, de Geraldo Vandré ("Prepare seu coração / Pras coisas que eu vou contar"), e A Banda, de Chico Buarque ("Pra ver a banda passar / Cantando coisas de amor"), que acabou de ser relançada num dos CDs triplos do compositor, que a Som Livre remasterizou.
Naquele ano do festival, no entanto, a coisa tava preta (ou melhor, verde-oliva). E a turma da Jovem Guarda não tava nem aí com as coisas: "Coisa linda / Coisa que eu adoro".
Cheio das coisas. As mesmas coisas, Coisa bonita, Coisas do coração, Coisas que não se esquece, Diga-me coisas bonitas, Tem coisas que a gente não tira do coração. Todas essas coisas são títulos de canções interpretadas por Roberto Carlos, o "rei" das coisas. Como ele, uma geração da MPB era preocupada com as coisas.
Para Maria Bethânia, o diminutivo de coisa é uma questão de quantidade (afinal, "são tantas coisinhas miúdas"). Já para Beth Carvalho, é de carinho e intensidade ("ô coisinha tão bonitinha do pai"). Todas as Coisas e Eu é título de CD de Gal. "Esse papo já tá qualquer coisa...Já qualquer coisa doida dentro mexe." Essa coisa doida é uma citação da música Qualquer Coisa, de Caetano, que canta também: "Alguma coisa está fora da ordem."
Por essas e por outras, é preciso colocar cada coisa no devido lugar. Uma coisa de cada vez, é claro, pois uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa. E tal coisa, e coisa e tal.
O cheio de coisas é o indivíduo chato, pleno de não-me-toques. O cheio das coisas, por sua vez, é o sujeito estribado. Gente fina é outra coisa. Para o pobre, a coisa está sempre feia: o salário-mínimo não dá pra coisa nenhuma.
A coisa pública não funciona no Brasil. Desde os tempos de Cabral. Político quando está na oposição é uma coisa, mas, quando assume o poder, a coisa muda de figura. Quando se elege, o eleitor pensa: "Agora a coisa vai." Coisa nenhuma! A coisa fica na mesma. Uma coisa é falar; outra é fazer. Coisa feia! O eleitor já está cheio dessas coisas!
Coisa à toa. Se você aceita qualquer coisa, logo se torna um coisa qualquer, um coisa-à-toa. Numa crítica feroz a esse estado de coisas, no poema Eu, Etiqueta, Drummond radicaliza: "Meu nome novo é coisa. Eu sou a coisa, coisamente." E, no verso do poeta, "coisa" vira "cousa".
Se as pessoas foram feitas para ser amadas e as coisas, para ser usadas, por que então nós amamos tanto as coisas e usamos tanto as pessoas? Bote uma coisa na cabeça: as melhores coisas da vida não são coisas. Há coisas que o dinheiro não compra: paz, saúde, alegria e outras cositas más.
Mas, "deixemos de coisa, cuidemos da vida, senão chega a morte ou coisa parecida", cantarola Fagner em Canteiros, baseado no poema Marcha, de Cecília Meireles, uma coisa linda. Por isso, faça a coisa certa e não esqueça o grande mandamento: "amarás a Deus sobre todas as coisas".

                                   ENTENDEU O ESPÍRITO DA COISA?

 Observação:se você conhece o autor do texto acima me avise para que eu possa dar os merecidos créditos.


* Sou Marisa Mattos,professora,blogueira,pescadora que só conta a verdade...rs...feminina,tia corujíssima e apaixonada pela EDUCAÇÃO.